Liberto da

Religião

O Inestimável Prazer de Ser um Livre-Pensador

Apesar de toda expansão do conhecimento e avanço da Ciência, com nossas sondas espaciais vasculhando os confins do Sistema Solar, e a despeito de todo pensamento filosófico, 250 anos após o Iluminismo, em pleno século XXI, bilhões de pessoas ainda pensam ser imprescindível acreditar nas coisas que as religiões ensinam sem nunca apresentarem nem um mínimo de evidências.
Enquanto as religiões mundiais desdenham umas das outras, na corrida pelo título de “A Verdadeira” milhares de denominações cristãs mutuamente se desprezam, porém deixam de lado suas diferenças para se unirem no combate à razão e na imposição de sua visão de mundo à toda a sociedade.
Ao passo que o Islã cada vez mais se radicaliza, o Brasil tem sido palco de um aumento vertiginoso de fundamentalismo cristão que se infiltra na política e busca transformar nosso país numa teocracia.
A partir de minha experiência pessoal com o literalismo bíblico, faço uma abordagem histórica do fundamentalismo e exponho as falácias dos dogmas religiosos, os efeitos negativos da supressão do pensamento crítico e os benefícios que viver sem religião traz ao indivíduo e consequentemente ao mundo.
Paulo Bitencourt

Isto é o que leitores de meu livro Liberto da Religião (302 páginas) dizem sobre ele:
★★★★★ Uma Infinidade de Paradoxos
★★★★★ Religião em Revista
★★★★★ Boa Leitura
Você não é cliente da Amazon, mas quer adquirir meu livro mesmo assim? Por favor, entre em .
Mas quem, afinal, é Paulo Bitencourt?
Nasci no Paraná, mas a infância passei no Rio de Janeiro. De família evangélica, quase me tornei pastor. Ao fim do quinto semestre de Faculdade de Teologia, em São Paulo, abandonei os estudos e fui viver no país de Wolfgang Amadeus Mozart, onde me formei em Canto Lírico. Minha esposa é natural de São Petersburgo, na Rússia, e nosso filho nasceu na capital da Áustria, Viena.
Mais sobre mim, na Wikipédia.